Como passar em concurso público andando de bicicleta?


Botucatu, janeiro de 2008. Ao voltar ao trabalho, depois de alguns dias de férias, encontrei uma situação que NUNCA imaginei presenciar…

A grande empresa em que trabalhava, com mais de dois mil funcionários, estava fechada!

O céu desabou sobre minha cabeça. Meu Deus! E agora, o que será de minha vida?

Situações de desemprego ocorrem diariamente, com pessoas da família, com nossos amigos… É sempre triste ver alguém passar por isso. Mas quando acontece com você, parece ser muito pior. E é!

Com filho pequeno e esposa que dependiam totalmente de mim, o que eu faria?

Como ciclista que sou, peguei minha bicicleta e sai pedalando para esfriar a cabeça e colocar as ideias em ordem. Sem saber, ali começava a mais longa jornada de minha vida. Não apenas no sentido figurado, mas também no literal.

Este é um pequeno resumo do início do livro De catedral a catedral, escrito por mim, Evandro Torezan.

Depois do acontecimento relatado, uma série de eventos me levaram a Brasília. Morando na Capital, outra vez o destino chacoalhou minha vida. Novamente, fiquei desempregado.

Imagine você estar desempregado e tendo de lidar com uma dessas situações:

  • mulher e filho pequeno dependendo de seu trabalho
  • recém-chegado em uma cidade de custo de vida alto
  • uma grande dívida a pagar

Angustiante, não? Agora imagine-se vivendo todas essas situações ao mesmo tempo. Pois era assim que eu estava, meu amigo, quando decidi mudar de vida.

Se você nunca vivenciou alguma dessas situações, parabéns, você é um privilegiado. Mas se assim como eu, a vida lhe colocou numa encruzilhada, você sabe do que eu estou falando.

Dizem que, em Brasília, há dois tipos de pessoas: as que prestam concursos e as que vão prestar. Foi esse ambiente que passei a frequentar e que acabou me influenciando. Resolvi tentar.

Comecei a estudar sem estratégia, sem técnica, e fracassei nos primeiros certames.

Todos nós temos nossos fracassos e eles são importantíssimos em nossa vida. Os aprendizados gerados por um fracasso nunca são esquecidos. Eu aprendi com os meus e fui melhorando minha técnica de estudo.

O tempo passou e surgiu uma oportunidade concreta. Então, fiz uma promessa: “Se eu passar nesse concurso, vou pedalando até Aparecida!” Estudei muito, confiei em Deus, rezei.

Em dois meses, passei!

Eu, uma pessoa normal como você, cheia de afazeres e responsabilidades, sem parar de trabalhar, sem gastar rios de dinheiro com cursos e coaches, sem deixar de conviver com a família, consegui passar em um concurso público com poucos meses de estudo. E ao longo de 18 meses, passei em 8 concursos públicos consecutivos.

Tudo que aprendi de bom e útil para vencer essa maratona eu escrevi em meu livro, para que você também, sozinho em sua casa, consiga galgar os mais altos cargos do serviço público.

Ah, e lembra da promessa? Pois ela foi paga. Está tudo registrado em De catedral a catedral, todos os dias de uma viagem de 1.700 km pelos caminhos isolados do Planalto Central, pelos meandros selvagens da Serra da Canastra, pelo Caminho da Fé e pela histórica Estrada Real.

Parecia ser muito difícil, e foi! Mas depois que entendi o funcionamento do concurso público, tudo ficou mais natural. E neste livro eu conto as minhas estratégias, minhas técnicas, que me ajudaram a passar em oito concursos públicos consecutivos.

E tem também a viagem. Foi uma experiência incrível! Imagine você, aí na sua casa, vivendo sua rotina, de um dia para o outro decide que vai de bicicleta até um lugar que fica a 1.500 km de sua casa. Você não sabe o que encontrará pelo caminho, você nem sabe o caminho!

Foi assim que me senti ao tomar posse no Tribunal de Contas da União. Eu havia feito uma promessa, e agora restava cumprí-la, mas como? Pois eu abri o Google Earth e criei um linha reta entre a Catedral de Brasília e a Catedral de Aparecida. Esse era meu caminho básico. Imagine os lugares inusitados por onde passei, os rios que cruzei, as montanhas que escalei, as pessoas que conheci. Pois está tudo no meu livro e você tem a chance de viajar comigo em páginas recheadas de histórias.

Cumprir a promessa foi uma sensacional aventura. Eu duvido que você não se emocione ao ler esta história. 

Eu te convido a conhecer essa história fantástica. Assista ao vídeo disponibilizado no link abaixo. Nele, conto a história com mais alguns detalhes. É grátis!

Se você gostou, vai gostar mais ainda do livro em que conto ela toda, tintim por tintim. E você pode começar a ler sem pagar nada por isso.

Mas se você gostar da amostra, e quiser comprar De catedral a catedral, você não apenas adquire um livro emocionante, que vai lhe ajudar em aspectos relevantes da vida, como também estará ajudando este humilde escritor que vos fala a continuar escrevendo.

Se você chegou até aqui, é porque está interessado. Então, vou ajudá-lo. Comprando o livro pelo botão abaixo, você não paga nada pelo frete, e recebe o livro físico (papel) em sua casa. Se você é um aventureiro nato, este livro não pode faltar em sua estante.

Não sei até quando vou conseguir manter o preço atual com frete grátis, por isso, seja rápido. Peça já o seu De catedral a catedral.

Se você ainda não se convenceu, veja os depoimentos de quem leu o livro:

Em um momento de dificuldades ele se agarrou à fé e ao guidão da bike. Trouxe para sua rotina os ensinamentos do pedal, como disciplina, dedicação, resiliência e determinação para acordar na madrugada e construir seu sonho de uma vida nova. Assim, passou em oito concursos em um ano e meio, incluindo um dos mais cobiçados do país, o TCU. E num papo reto com a Santa, pediu que parcelasse a promessa em 3 vezes, e a cumpriu, pedalando da Catedral de Brasília à Catedral de Aparecida, e já que estava lá, saltou a serra pela estrada de Cunha para ver o mar, totalizando mais de 1.700 km. 

Weimar Pettengill

Sou ciclista de final de semana. Li o livro e adorei. Recomendo. As dicas para concurseiros são sólidas. E Evandro Torezan é excelente escritor: cuidadoso com a montagem das frases, parágrafos e capítulos. Registrou todos os detalhes das viagens. Fez pesquisa e trouxe para o leitor os fatos mais interessantes dos locais e pessoas que aparecem na narrativa. O texto faz o leitor rir e se emocionar. No meu caso, trouxe também grande vontade de fazer uma cicloviagem.

Paulo Merçon

Evandro, chorei contigo a cada etapa do texto. Quando você conta das orações do Gabriel então, chorei alto e tive que me explicar para meus colegas de trabalho. Meus parabéns pelas conquistas, pela determinação e pelo iluminado relato. Fique com Deus.

Dionísio Pinheiro

Olá Evandro. Fiquei muito emocionado com sua história pois estou passando pelo que você passou. Tenho a vantagem de ainda morar na casa da minha mãe e não ter tantas despesas para pagar, mas no ano de 2011 resolvi me dedicar aos estudos forte, a ponto de ficar desempregado, e espero, como também tenho certeza, que vou conseguir. Parabéns pelas suas conquistas. Abraço!!

Ricardo Vieira

Caro amigo, ontem conclui a leitura de seu livro. Foi difícil dosar a leitura pois quando começava não queria parar. Como sempre, sua forma de retratar os pedais nos leva a viajar virtualmente. No primeiro trecho, do primeiro dia, tive a sensação de já ter andado por aqueles caminhos. Tive a certeza quando relatou sua chegada ao rancho Cristaluna. Muitas vezes, durante a leitura, tirou-me lágrimas, ora emocionada pela sua fé e determinação e ora pelas risadas incontroláveis. Conheço bem alguns dos seus companheiros de viagem… rsrs… Imaginei Antônio Pedro chegando na pá do trator ou desfilando de sunga e tênis em meio a uma cidade de interior. Que cena deve ter sido! E a chegada de vocês à catedral foi incrível. Me emocionei muito! Eu poderia ficar horas relatando detalhes das passagens de sua aventura, falando do quanto gostei, mas aí tiraria a graça dos leitores em adquirir o seu livro e também se deliciarem nessa leitura. Enfim, sua historia é um banho de inspiração. Senti vontade de voltar a estudar e prestar concurso, tamanha foi a sua determinação. E a vontade de pedalar, essa nem preciso dizer o quanto fiquei inspirada! Mais uma vez gostaria de te parabenizar pelo feito e pelas conquistas alcançadas. Tenho um imenso orgulho em fazer parte do seu seleto grupo de amigos. Que venham muitas outras conquistas e boas histórias para nos contar. Um grande abraço!

Eldenice Rocha

Fala Evandro. Acabei de ler o livro e seu trabalho é excelente, de fácil leitura. Parabéns! Algumas impressões: de início vi que não tinha fotos, foi melhor assim. A sua descrição é perfeita e faz a imaginação viajar e fazer querer conhecer pessoalmente (minha vontade de ir na Serra da Canastra aumentou). Quanto aos concurseiros sedentários, e que gostam de viagens tranquilas e em lugares com “estrutura”, acho que não vão gostar do livro. Agora se você é esportista, concurseiro ou não, pode comprar o livro que é muito bom. O meu já tem uma fila de espera pra ler, mas o próximo a ler será meu irmão. Abraços, parabéns e muita madrugada pedalando pela frente.

Etelvino Sampaio

Oi, Evandro! Adorei seu livro, uma leitura leve e bem humorada, onde pode-se sentir todo o esforço e determinação da viagem muito bem alinhavados com os concursos. A ausência de fotos no livro fez a imaginação viajar e criou uma instigante vontade de conhecer cada pedacinho, já que você relata de forma tão sensível as belezas no nosso Brasil! Mas, muito mais que isso, é um livro de fé, onde ouso resumir numa frase marcante de um sábio mineiro de Araxá: Comece a tecer que Deus dá a linha! E que venham outros livros inspiradores como esse! Muito obrigada e sucesso!

Graziela Euqueres

Evandro, estou passando para te parabenizar pelo trabalho feito no livro, excelente história, real! Muitos momentos felizes e também difíceis, me emocionei muito com sua chegada na basílica, como também, a história “do propósito oculto” do casal Lilian e A.Pedro. Você transmitiu uma linda lição de vida! Te desejo muito sucesso.

Carlos Ernesto

Nossa, Evandro, emocionante sua história! Me identifiquei muito, já que também larguei tudo que amava em BH e vim para Brasília, sozinha, munida com a cara e a coragem, batalhar por uma vaga em um cargo público. Também almejo cargos melhores e em breve voltarei a me dedicar aos estudos novamente. Fico muito feliz em conhecer pessoas de fibra que nos mostram que correr atrás de um sonho vale a pena! Parabéns!” 

Luciana Pinheiro

Caro Evandro. Compartilho de sua paixão pelas bikes e busco também dar melhores condições para minha família. Estou na luta pelos concursos públicos. Não tenho tido sucesso ainda. Talvez esteja faltando mais motivação, dedicação… Estou tentando da melhor forma possível preencher estas lacunas. Ter um bebê pequeno em casa consome bastante o meu tempo. Você é uma fonte de inspiração. Sempre que começar a fraquejar, lembrarei da tua história. Isso com certeza ajudará a ter mais foco e objetivo. Obrigado por compartilhar a tua linda história de vida.

Ricardo Ferreira

Parabéns Evandro. Barreiras, como disseste, foram feitas para serem ultrapassadas e só as vencem aqueles que são fortes, determinados e almejam algo maior em suas vidas. Seu relato é muito lindo e comovente. Acredito que servirá como parâmetro para outros em suas empreitadas. Força e dedicação, meu caro, que o tempo lhe dará as respostas. Deus, sempre a seu lado, não o deixou, ouviu suas preces e de seu filho, mas isso por mérito seu.

Prof. Roberto Schaefer